Literatura Infantil: Abril 2014

terça-feira, 29 de abril de 2014

Era uma vez...Dona Cidinha



Faz tanto tempo e me lembro detalhes do seu jeito, sua voz mansa, seu penteado e roupas....
A senhora ensinava na primeira série(ensino fundamental I) e eu era sua aluna. Lembro que na sala ouvia risada o tempo todo, muita alegria .De vez enquanto o silêncio quebrado por sua voz....era hora de contar histórias.Suspirando eu voava na imaginação... A sua sala era colorida com vários desenhos, painel, mapa do Brasil, alfabeto maísculo  e minúsculo bailando em fios pendurados acima da lousa.Muito paciente em repetir, repetir, repetir sempre a mesma palavrinha para o aluno que não entendesse.Me chamava carinhosamente de Rutinha.
Quero dizer Dona Cidinha, que hoje depois de tanto tempo....fui  professora, agora sou Coordenadora Pedagógica e Contadora de História.  Procuro resgatar na minha memória e trazer para dentro das livrarias, um mundo, imaginário com as minhas Contações.Proporcionando  as crianças de viajarem muito além  ao ouvirem uma história.
Um abraço e um beijo com sabor de chocolate
Rute

Carta-crônica de Rute Beserra-homenageando Professora Maria Aparecida(Dona Cidinha)

Paulo Freire "A certeza de que faz parte de sua tarefa docente não apenas ensinar conteúdos, mas também ensinar a pensar certo."
Imagem:Arquivo Foto Pessoal

sábado, 26 de abril de 2014

II ENCONTRO DE CONTADORES DE HISTÓRIA DA AMAZÔNIA

CARTA DE AGRADECIMENTO

Eu nem te conto, mas o II Encontro dos contadores de histórias da Amazônia não foi um encontro de muitas vozes...

Foi um encontro de muitas vozes, muitos abraços, muitos saberes, sabores, encantos, emoções...

Foi um encontro que só pode acontecer com a iniciativa de muitos em tentar colorir aqueles/novos dias; em tentar contar cantando ou cantar contando; em tentar deixar de ser substantivo para ser verbo, o verbo-palavra que ecoa e que se multiplica nas águas da pororoca, nas redes dos nossos pescadores de contos e sonhos, nos olhares atônitos às palavras reveladas pela voz, pelo corpo, pelo sorriso, pela escuta...
Sendo a palavra verbo, é com ela que, não só tecemos nossos sonhos, histórias, mas tecemos nossos agradecimentos a todos que nos ajudaram a acalentar e embalar o nosso sonho de juntar muitas vozes para reproduzir, além dos sonhos, nossas histórias... histórias estas que foram revolvidas de nossa memória e que viajaram e viajam mundos e gerações constituindo nossa cultura...
Por isso, é necessário agradecer a cada um que acreditou na força das palavras, no nosso sonho, na partilha de conhecimentos, na entrega da escuta; agradecer a quem se dedicou, dias e dias, em realizar um evento que realmente traduzisse os verbos que nele se constituíam; agradecer a quem partilhou saberes, histórias, vidas, momentos, sorrisos....; a quem dispôs-se apenas a escutar, mas que acabou encharcado de vozes pulsantes loucas para serem proferidas...
Agradecer em quem confiou na nossa crença de que o encontro seria sim um momento importante para a nossa cidade, nossa cultura, nossa história e que sentiu a necessidade de colaborar com sua realização, quer seja com palavras, vozes, corpo, saberes, quer seja com números, necessários para a enxurrada de histórias, chovidas e esparramadas, não só nos dias de encontro, mas em muitos coloridos dias de nossa existência, em muitos verbos-ação-movimento a nos mover e revolver. (Quem nos dera que para a realização de sonhos como estes não necessitássemos de número$ e fraçõe$...)
Por fim, agradecemos a quem embarcou em nossa canoa de encantos e se permitiu viajar até as cabeceiras do sonho, a portos em que o real e o imaginário, de mãos dadas, recebem os que ali atracam.
Sentimo-nos felizes! Nossas interrogações hoje são exclamações. Pois, temos certeza que você, junto conosco, acredita que nossas histórias não têm ponto final, mas reticências. Quer continuar ajudando a escrevê-las? Sinta-se à vontade!

MOVIMENTO DE CONTADORES DE HISTÓRIAS DA AMAZÔNIA - MOCOHAM
FONTE https://www.facebook.com/iiencontrodecontadoresdehistoriasdaamazonia

sexta-feira, 25 de abril de 2014

ENTREVISTA-Marco de Paiva

Marco de Paiva escritor de Literatura Infanto Juvenil
e ator do Livro "O Tesouro Encontrado por Acaso". Convidei-o para dar entrevista a Literatura Infantil e ele aceitou.

Vamos a entrevista:




                                                                             Entrevista
Literatura Infantil: Em primeiro lugar quero agradeço a você por ter concedido a entrevista para o blog. Em segundo lugar é um prazer como Contadora de Histórias conhecer novos escritores!

Marco: Oi, Rute. Eu agradeço a oportunidade de ser entrevistado por uma Contadora de Histórias.

Literatura Infantil:  Qual é o nome do seu livro? Qual a editora?
Marco: O tesouro encontrado por acaso – pela editora LivroseBooks.


Literatura Infantil: Em que momento começou a escrever suas histórias? (momentos de alegria, tristeza ou reflexão).
Marco: Momentos de alegria da infância, tipo o “O tesouro encontrado por acaso”. Costumo falar que - metade da história é verdadeira e metade inventada. Escrevi este livro em 2012, era véspera de primavera e, todo fim de tarde, costumávamos passear aqui na vila, eu e meus filhos e outros meninos da rua.  E foi tão bacana que surgiu uma história divertida.

Literatura Infantil: Ao escrever uma história você partilha a escrita com alguém para se aconselharem, por exemplo um amigo ou familiar?
Marco: Sim, tenho um amigo que é maníaco por leitura. Então, gosto de trocar ideias com ele. Aprendi a ler histórias para meus filhos e, toda noite, antes de dormir, leio para eles. Às vezes, conto uma história minha, de um texto que escrevi. É engraçado que eles identificam muitas passagens e até personagens.

Literatura Infantil: O que é ser escritor?
Marco: Ah, não sei... você é uma contadora de histórias? Por enquanto, sou um escrevedor de histórias e divirto-me com isso.

Literatura Infantil:Que autores influênciaram sua forma de escrever?
MARCO: Sempre fui muito ligado a desenhos animados, gibis da turma da Mônica. E minha mãe contava muitas histórias para eu pegar no sono. Os autores clássicos da literatura infantil – Hans Christian, Irmãos Grimm, Lewis Carroll, e vários autores brasileiros, começando por Monteiro Lobato, Vinicius de Moraes, Lúcia Machado de Almeida, Fernanda Lopes de Almeida, Cecília Meireles, Ruth Rocha, Ziraldo, Clarice Lispector, Jonas Ribeiro, Alonso Alvarez...

Literatura Infantil: A crítica literária ajuda ou atrapalha?
Marco: Imagino que a crítica literária ajuda a divulgar o trabalho dos autores e, nessa época, de internet e mídias sociais, a informação flui num piscar de olhos. E mesmo quando não ajuda ou acaba atrapalhando, de uma forma ou de outra, o que é bom o mundo descobre. A crítica literária também é literatura.

Literatura Infantil: Alguma experiência engraçada, curiosa ou dramática ocorrida devido algum texto que você escreveu?
Marco: Eu estava na pedra, onde inspirou o livro “O tesouro encontrado por acaso”, de repente apareceu um menino com a camisa do colégio, que tinha adotado o livro. Então perguntei a ele: se tinha lido meu livro? Ele ficou estático de boca aberta e olhos arregalados, olhando... e disse que tinha lido o livro que tinha aquela pedra.


Literatura Infantil: Que influência a internet exerce em sua escrita?
Marco: A internet ajuda muito na parte de pesquisa, você encontra de tudo – textos, desenhos, vídeos, documentários... Gosto de ver fotografias premiadas, ilustrações, aplicativos, inovações e algumas vezes surge uma inspiração ou ideia que poderá ser utilizada.

Literatura Infantil: Como os leitores podem conhecer seu trabalho?
Marco: Tenho livros digitais (e-book ilustrado infantil) na Nuvem de Livros e na Cultura: A casa do invento e De arco-íris à Via Láctea. O livro “O tesouro encontrado por acaso” em versão papel pelo site: www.livrosebooks.com.br e no facebook https://www.facebook.com/livrosebooks?fref=ts.

Literatura Infantil: Qual pergunta que você gostaria que eu lhe tivesse feito e não fiz?
Marco: O que você está lendo?

Literatura Infantil: Agradeço seu tempo e disponibilidade para responder as perguntas, quais são as ultimas perguntas para encerrar a entrevista
Marco: Vou responder a minha pregunta:
No dia de hoje recebi um livro e guardei. Nesse instante, minha filhinha chamou pra contar história. Peguei o livro e fui ler: Boa noite, lua. De Margaret Wise Brown. É perfeito!
Em breve, novo livro: A invasão dos aliens. Aguardem!


Valeu, Galera! Grande abraço.

Obrigado Marco pela entrevista. 
Aguardem leitores logo sorteio do livro do ator.

Imagem: Foto e capa do livro permitido  pelo ator Marco de Paiva

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Homenagem ao QUINTETO

O quinteto: Roberta, Rute, Rosangela, Amanda e Tatiane
Meninas como sabem, não tenho face, por isso a minha homenagem a vocês pela Literatura.
Obrigada pelo carinho e a amizade de vocês.VALEU MENINAS!



Grande beijo!
Rute Beserra.
Imagem 1- Arquivo Foto Pessoal
Imagem 2- do Google

terça-feira, 22 de abril de 2014

8º BookCrossing Blogueiro 16 a 23 de abril

O Book Crossing blogueiro é um movimento, que acontece fora do mundo virtual e nada mais do que o ato de libertar um livro com a finalidade de difundir o hábito da leitura.
 Sabemos que o livro fechado na estante, não vale nada.

 Hoje pela manhã ao sair para trabalhar,  levei alguns livros comigo, os fotografei, e deixei na calçada. Não sei quem os resgatou, mas espero de verdade que o leitor faça como eu os, liberte para outra pessoa lerem.

Dentro de  cada livro coloquei um bilhete com os seguintes dizeres:
                        Olá amo ler livros de Literatura Infantil, estou  repassando a você para que
      entre nesse mundo encantado da leitura.
Rute Beserra- Contadora de História

Os livros desapegados foram:
Antologia de Poesia Brasileira-Romantismo -Gonçalves de Magalhães, Casimiro de Abreu, Junqueira Freire, Álvares de Azevedo, Fagundes Varela, Castro de Alves, Tobias Barreto, Sousândrade
Uma idéia toda azul: Marina Colasanti
Laços de Família:Clarice Lispectador


Saiba mas s sobre o Bookcrossing Blogueiro :http://luzdeluma.blogspot.com.br/

Foto Arquivo Pessoal

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Feliz Páscoa

A todos amigos(as) blogueiros e leitores(as).
Grande Beijo!



quarta-feira, 16 de abril de 2014

Oficina para Educadores




A dica de oficina de hoje é para os educadores. Últimos dias para se inscrever!

De ouvinte a contador e guia – a jornada do educador-contador de histórias
Esta oficina é destinada a pessoas que desejam compartilhar histórias e habilidades para contar histórias para crianças e jovens. O objetivo é que educadores que são ouvintes de histórias cheguem a se ver como contadores de histórias e sintam-se preparados para guiar os jovens em suas próprias jornadas como contadores de histórias. Aqueles que já se consideram educadores – contadores de histórias poderão aprofundar suas habilidades e refletir sobre a direção a que sua jornada pode levá-los a seguir.

#BocadoCéu #Oficina #Educadores
http://bocadoceu.com.br/eventos/oficina-hugh-cotton/


Foto: Pedro Napolitano Prata

segunda-feira, 14 de abril de 2014

A Língua de Nhem- Poesia para Crianças


Havia uma velhinha
que andava aborrecida
pois dava a sua vida
para falar com alguém.
E estava sempre em casa
a boa velhinha
resmungando sozinha:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...
O gato que dormia
no canto da cozinha
escutando a velhinha,
principiou também
a miar nessa língua
e se ela resmungava,
o gatinho a acompanhava:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...
Depois veio o cachorro
da casa da vizinha,
pato, cabra e galinha
de cá, de lá, de além,
e todos aprenderam
a falar noite e dia
naquela melodia
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...
De modo que a velhinha
que muito padecia
por não ter companhia
nem falar com ninguém,
ficou toda contente,
pois mal a boca abria
tudo lhe respondia:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...
Cecília Meireles

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Manuscrito-Peixe com cara de cachorro?



















Ao visitar o Aquário de São Paulo, situado a rua Huet Bacelar, 407-Ipiranga. São Paulo


Visualizei vários animais marinhos. Mas o que mais me chamou atenção, foi de um peixe com cara de cachorro.


Sim isso mesmo que você leu, um peixe com cara de cachorro.


Quando cheguei perto do seu aquário, não o tinha visto, estava escondido atrás de uma pedra. Quando de repente ele aparece. Ficou olhando,para as pessoas que estavam olhando seu aquário, como se pensasse :


"O que foi nunca me viram não?"


E era tanto comentário, por causa do peixe, que ele próprio se escondeu atrás das pedras. Não aparecendo mais. Da mesma forma existem pessoas que se escondam em seu próprio mundo com medo de ser julgado pela sua aparência , pelo modo de andar, falar etc...

O modo de ver e aceitar o diferente está em cada ser humano.

O melhor de ser diferente é aceitar as diferenças.

Mesmo que esse diferente seja um peixe.



Tema:Meus manuscritos

Título:Peixe com cara de cachorro?

Autora: Rute Beserra.
IMAGEM: FOTO ARQUIVO PESSOAL
Nome científico
Hábitos alimentares:Onívoro
Baiacu-DOG-FACE
Informações gerais:
Existem cerca de 150 espécies de baiacus. Quando se sentem ameaçados, esses peixes inflam o corpo, aumentando consideravelmente seu tamanho. O inchaço é um mecanismo de defesa para o baiacu parecer muito maior para espantar os predadores. O baiacu dog-face possui uma pele relativamente fina, e espinhos curtos. Como seu próprio nome diz, ele possui uma face semelhante a de um cachorro.
Dieta:
• Ambiente natural: corais, algas, moluscos, esponjas, crustáceos.
• Aquário de São Paulo: Ração para onívoros, artêmias, alga nori, peixes, camarões e vôngoles.
Tamanho:
• aproximadamente 33 cm.
Fonte dessa informação:http://www.aquariodesaopaulo.com.br/novo/index.php/dog-face

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Quarta-feira: Respondendo na Literatura-96

E-mail

viviane 


para mim
Olá Rute!

Parabéns pelas suas contações, amo os cenários que traz para cada apresentação, qual é o nome da história que tem o cenário de teatro?

Bjão! !
------------------------------------------------------------------------------------------

De:rute beserra 01 de abril(8 dias atrás)



para 

viviane

Boa Noite Viviane, seja bem vinda a Literatura Infantil.
O nome da história é  Cantriz- A Formiguinha Cantora
Autora: Francesca de Carvalho
As ilustrações, são de   Marcelo Soares. Se houver   interesse em adquirir o livro,  entre em contato com a autora Francesca, através do email cantrizs@yahoo.com.br.
Beijos, estou a disposição para qualquer dúvida que tenha.
Rute Beserra
Imagem: Foto Arquivo Pessoal

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Viaje e se aventure por Barcelona com lançamento para o público juvenil da Callis

De Rosana Rios, a obra promete envolver, instigar e entreter os leitores

Muito romance, mistérios e aventuras envolvem o super-lançamento da Callis, em parceria com a autora Rosana Rios, “Enigma em Barcelona”. Com mais de 130 obras publicadas, em seus 25 anos de carreira, Rosana apresenta, por meio de uma linguagem descontraída e aproximativa, a história de Ângela.

Ela é uma garota tímida e solitária que, por sua paixão em pintar, acaba de receber uma bolsa de estudos para passar um ano estudando em uma escola de arte em Barcelona. Ângela vai, mas deixa, além de sua família, Bruno, que conhecia desde a adolescência e iniciou um romanceno Brasil.

 Com o desenrolar da história, o bonito, porém arrogante, Augusto cruza seu caminho e passa a chamar sua atenção. E agora? Como será que fica o coração da protagonista? Mas, as aventuras não param por aí! Ângela também vai se envolver com a polícia da cidade, por quê? Para ajudar a desvendar os mistérios por trás do sumiço de um estudo envolvendo uma famosa obra de Picasso.

Você não pode perder!

Serviço:                                            
photo                                              


Autor: Rosana Rios
Páginas: 176                            
Preço: R$ 31,90
Faixa etária: a partir de 10 anos




terça-feira, 1 de abril de 2014

Bookcrossing Blogueiro-16 a 23 de abril, participem!!





A idéia é simples é escolher um livro, colocar um bilhete dentro informando que aquele livro foi esquecido de propósito e que aquele que o achar ou acabar de lê-lo pode fazer  o mesmo esquecê-lo novamente. E deixar o livro em algum lugar banco de praça, ônibus , shopping, enfim vale a imaginação de cada um.
O importante mesmo é esquecermos um livro que gostemos, cujo conteúdo possa interessar outra pessoa, e  assim fazer com que o hábito da leitura seja levado a mais pessoas que muitas vezes não tem condição financeira para adquirir um livro.


Entre no blog da Luma para conhecer mais sobre o BookCrossing   Blogueiro http://luzdeluma.blogspot.com.br/
Design by Juliana Garcia